rondonia

Cléo EustáquioAbril 20, 2018
Rondônia-tem-jeito-1280x860.jpg

10min0

O SuperELeitor é um Projeto Cultural criado por cidadãos rondonienses residentes em Porto Velho, sendo uma mulher e dois jovens nascidos no Estado, e os demais membros migrantes chegados nos anos 80.

Aqui, portanto, é a sua sede. E aqui ele será implantado a partir de 23.04.2018, praticando desde já a sua causa mor, que é conscientizar a maior parcela possível do eleitorado, a entender e considerar os princípios básicos e  históricos, culturais e científicos, que uma sociedade deve considerar para dar seu voto bom e certeiro, garantir boa política pública, através de bons eleitos por ela definidos, para o Estado e a nação. , com vistas a influir no resultado das eleições deste ano, pelo bem do Estado e da nação.

Rondônia é um Estado que pode se orgulhar do seu progresso. Nenhum Estado da Federação cresceu tanto em tão pouco tempo. Mas quanto ao conceitonacional, somos considerados uma terra sem lei, pobre, cheia de traficantes e de políticos safados. O maior cartão postal que os pequenos e jovens estados têm a nível nacional é a sua bancada federal, composta de 8deputados federaise 3 senadores. Mas, infelizmente, em toda eleição a maioria de nossos eleitores vem elegendo picaretas que queimam o nome do Estado em todo o país, afinal, o bem não serve como notícia, mas o mal sai em todo jornal nacional.

Dos 11 políticos que Rondônia manda para o Congresso Nacional de 4em 4 anos, do primeiro deputado (preso por narcotráfico) ao último Senador, em toda eleição mandamos para Brasília algum picareta que a justiça processou e a mídia tripudiou, denegrindo a nível nacional o nome do Estado.

Portanto, enquanto o povo é trabalhador, e produz resultados positivos, nossospolíticos que trabalham cheios de mordomia desonram nosso voto e tornam cada rondoniense mal visto no resto da nação. Pagamos inocentemente e caro por esta marca negativa construída por que vive do nosso suor.

Chega ou não chega?

Chega! Mas…como resolver isso, como dar um basta nessa repetição? Ora, o povo rondoniense não é mais uma maioria de ribeirinhos que vive de farinha e só ouve a Radiobras, muito menos de colonos ignorantes que só conhecem a enxada e o Jornal Nacional – por parabólica. Os ribeirinhos hoje tem contato permanente com as cidades e nossos colonos são quase todos cidadãos experientes, a maioria empreendedores que vieram do sul porque a terra aqui era de graça ou mais barata, e se não estudaram, estudaram seus filhos. Portanto, APESAR dos desgovernadorese tantos isssossosdeputados estaduais em cada legislatura, e de um bando de analfa de pai e beta de mãe – além dos ladrões – que mandamos para Brasília em cada eleição, estamos entre os Estados que– proporcional à sua população – mais tem crescido desde a sua fundação há 36 anos.

Esse resultado é fruto do maior valor de nosso povo: o caldeirão cultural em que nasceram os filhos destes novos bandeirantes e empreendedores migrantes nos anos 70, 80 e 90. Eles e suas famílias formaram uma raça diferente do Brasil tradicional. Na mesma casa aqui se diz Uai e Tchê, e se almoça feijoada e janta lasanha; na mesma cidade se vai pra quadrilha de bombacha, e no CTG toca forró, numa mesma sala de faculdade estudam jovens de 22 anos, sendo que ele nasceu num distrito de Jaru e a colega veio de Fortaleza/CE… e assim formou-se nossa miscigenação,esse povo naturalmente culto, experiente e sábio sobre a vida, se pouco formado em faculdades muito bem formado em dificuldade, trabalho, superação, essa riquíssima e eficiente escola universal do mundo.

Mas por que esta cultura eclética não se revela também na hora de votar e escolher os políticos que vão nos governar? Que vão criar e votar leis que teremos de cumprir, bem como decidir como gastar os bilhões de impostos que pagamos – antes ou depois de embolsar boa parte deles para suas fazendas e famílias?

Simplesmente porque numa coisa somos iguais ao Brasil inteiro: Não damos a devida importância à política e ao próprio voto! Essa é a triste fábrica onde criamos e mantemos nossos bandidos e incompetentes de estimação. Essa leva de políticos que reelegemos mesmo depois de nos darem 4 anos de prova da sua inoperância cotidiana para com a coisa pública, mas competência incomum para melhorar de vida.

Chega ou…não chega?

Chega… chega! Mas muitos pensam que é difícil consertar esse mau hábito. Porém não, não é conterrâneo. Não é porque no fundo, é isto o que os dons de Deus nos inspiram: ao bem, ao certo, ao zelo, à prevenção, à qualidade. Acontece que vem a campanha política, e com uma zoeira infernal e um marketing arteiro, a maioria tem se deixado levar, votando em alguns candidatos fracos de moral e/ou de competência, muitos por dar-lhes algo ou algum. Mas só a maioria faz a maioria, e é por ter esta consciência que o“MOVIMENTO CONSERVATIVO nasce no Estado de Rondônia:

FAZER O NOSSO BELO ESTADO RICO E BEM FALADO.

Para isso, nesta eleição, só precisamos de uma atitude bem simples de cada eleitor – ao votar para eleger Governador, Deputado Estadual e Federal, dois Senadores e o Presidente da República –  

ELEGERMOS SOMENTE CANDIDATOS COM BIOGRAFIA DE SERIEDADE, CAPACIDADE, FAMÍLIA E HONRA.

Ah, dirá um conterrâneo: Milhares vão continuar dando o seu voto em troca de passagens, consultas, vaga pra formiguinha e promessa de emprego. E outro tanto, desiludido, vai faltar, anular ou votar em branco. Certo. Mas estes é o fim para o qual construímos o SuperELeitor. “Seduzir” pela informação, diálogo e cultura, através do seu Site, “supereleitor.com.br”, a maioria dos nossos eleitores para uma escolha consciente, analítica, independente e séria, e não mais esse jacus, falsetese ladrões para nos governar, atuar na ALE-RO, e muito menos viver nas mordomias do poder e da dinheirama de Brasília, de forma improdutiva, ou apenas como gigolô do Orçamento Federal, com o qual fingem que trabalham mas enchem os bolsos e se reelegem.

Aqui somaremos informações e esforços para elegermos de fato o melhor presidente, melhor governador e os melhores parlamentares em 2018. Com certeza nós poderemos animar a maioria por essa causa, e assim tornar sem efeito dos quem anulam votos ou votam mal. Assim, faremos aparecer nas urnas e como mais votados, os melhores nomes da nossa sociedade, do nosso Estado – para o bem de todos.

Sou, e seja Você também, um SuperELeitor.



About us

Leverage agile frameworks to provide a robust synopsis for high level overviews. Iterative approaches to corporate strategy foster collaborative thinking to further the overall value proposition. Organically grow the holistic world view of disruptive innovation via workplace diversity and empowerment.


CONTACT US

CALL US ANYTIME



Latest posts